PlayStation Blast
Ei, você aí. Nosso fórum contém uma gama diversificada e grande de discussões que você poderia fazer parte! Além dos membros serem educados e atenciosos. Então por que não se cadastra aí? Venha discutir conosco e fazer amizades aqui, no Fórum PlayStation Blast!

O cientista do ano

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

O que achou dessa história?

0% 0% 
[ 0 ]
0% 0% 
[ 0 ]
0% 0% 
[ 0 ]
0% 0% 
[ 0 ]
57% 57% 
[ 4 ]
0% 0% 
[ 0 ]
0% 0% 
[ 0 ]
14% 14% 
[ 1 ]
29% 29% 
[ 2 ]
 
Total dos votos : 7

O cientista do ano

Mensagem por Convidado em Dom 15 Abr 2012, 08:45

Bem... Nós dois já sabemos como será seu comentario, então. Ignore meus erros de escrita e avalie a história em si. Se você não intender, não chame a história de horrível, você não intendeu! Então! Aproveite. E não se esqueça. O que você não entender aqui será explicado mais tarde. Aproveite. Só pega leve nos xingamentos.

Mini sinópsi do capitulo: Antes de tudo:
"Era a noite do dia anterior. Minha mulher e minha filha já haviam dormido, mas eu me preparava para ir ao trabalho.
Eu trabalho de cientista para diversas instituições. Eu recolho sangue e tento descobri novas curas e tratamentos para várias doenças. Eu tenho um parceiro de trabalho chamado Georje. Ele e eu somos grandes amigos. Na verdade ele que me incentivou a virar cientista, ele é um cientista melhor que eu, mas se eu disser isso a ele, ele vai ficar cheio de gracinha pra cima de mim.
O meu salário é de um salário mínimo por semana. Eu sei que não é muito, mas eu ainda tinha diversas gratificações.
Depois de mais um dia de trabalho eu fui para casa. No meio do caminho um caminhão de bombeiros estava atrás de mim, ele tentava passar o tempo todo, mas eu é que não vou chegar tarde em casa só para esse caminhãozinho passar. Quando eu estava perto da minha rua eu via um clarão e muita fumaça. Eu pensei que os vizinhos haviam feito churrasco. Mas quando eu cheguei eme casa, eu vi que aquele caminhão de bombeiros estava vindo para cá, os bombeiros tentaram me impedir de entrar na casa em chamas, mas não conseguiram. Quando eu entrei, encontrei o corpo de minha mulher e minha filha carbonizados, do jeito que elas estavam vestidas, parecia que elas iam sair. Exceto pela minha filha, que estava com pijama, parece que ela acabou de acordar... parece não, parecia."
Disse Francisco.


Prólogo 1/5:
Virginia- Estados Unidos- 2009. Junho
Entrega do prêmio nobel da ciência.

- E os concorrentes para o prêmio nobel da ciência são: O Suécio, Vladmir Murreón. A Australiana, Jolia Mika. E o Brasileiro Francisco da Silva. E então... Sem mais delongas. E o prêmio vai para...

1995- Rio Grande do Sul. Abril

São quatro horas da tarde, e Francisco está no trabalho. Um incêndio ocontece na casa dele. Ninguém o avisa. Ao chegar em casa, ele encontra o corpo de sua mulher e sua filha carbonizados. " Isso é indescritível ". Disse Francisco.

" A policia investiga o caso de uma casa que pegou fogo no Rio Grande do Sul. Eles suspeitam de incêndio acidental. E agora esportes! " [TV]

-Francisco- E é isso que falam sobre minha mulher. E ela trabalhava aí! Parece que eu sou o culpado.

-Georje- Não diga isso! A culpa não foi sua. Você só estava trabalhando. Isso foi um acidente.

-Francisco- É o que dizem. Me da licença...

Então Francisco sai e vai até seu quarto.

Virginia- Estados Unidos- 2009- Junho

- Então! Vladmir Murreón, pela sua última façanha. Ter construído um globo ocular completo, e ter dado visão ao um homem que nasceu cego. Jolia Mika, por ter construído uma roupa que aumenta sua resistência física. E Francisco da Silva por ter...

Rio Grande do Sul- 2009- Abril

{TIRIM, RIM, RIM ,RIM}

-Francisco- Alô!

- Você foi um dos escolhidos para participar do prêmio nobel. Você foi um de milhões.

-Francisco- Crying or Very sad Crying or Very sad Crying or Very sad

Muito emocionado, Francisco não consegue falar. Larga o telefone e sai correndo para fazer um discurso.

Virginia- Estados Unidos- 2009- Junho

-... Francisco é com você. Pode vim fazer seu discurso.

Então Francisco anda em direção ao microfone. Ele chega perto e dá duas batidas. E então ele fala...

Rio Grande do Sul- 2009- Abril

- Bem! Eu sei que muitos de vocês até duvidam do que eu fiz! Mas eu fiz! E irei provar para vocês! As coisas não sairam como eu queria, afinal... estou aqui. Essa mancha de queimado, foi um efeito colateral do que eu fiz. Sem mais delongas... irei mostrar para as senhoras e para os senhores. Eu vos apresento! ...

Virginia- Estados Unidos- 2009- Junho

-Francisco- Eu não irei falar mais. Vejam vocês mesmos.

Francisco então dá dois passos para trás, e aperta um botão. Então ele viaja vinte e cinco anos... no tempo.

Alguns minutos antes- Virginia- Junho

- ... Francisco! Que criou uma máquina de viagem temporal...

-Platéia- UUUUUU. Cai fora daqui.

Virginia- 2009- Junho- Agora

Não importa mais. Ele já viajou.


Prólogo 2/5:
Rio Grande do Sul- 1996

Um ano após a morte de sua família, Francisco consegue enterrar. Depois de autópsias e diversos outros exames, não foi possível deixar o caixão aberto.

-Francisco- Eu não sei se esse caixão fechado fez meu coração doer mais, ou se fez doer menos.

-Georje- Com certeza iria ser bem pior com o caixão aberto. Assim foi melhor... está tudo bem?

-Francisco- Sim.... é que eu ainda não entendo como ninguém descobriu como aconteceu o incêndio ainda.

-Georje- Não se preocupe eles vão descobrir.

Então com essa enorme pedra na cabeça, Francisco vai para casa.
Em casa ele só pensa porque estava trabalhando. Ele apenas queria voltar no tempo para mudar isso, mas como cientista ele sabia que era impossível Mas, como um cientista louco, ele tinha que tentar.


-Francisco- Georje! Eu preciso te contar uma coisa. Eu vou salvar minha família.

-Georje- Como assim?

-Francisco- Eu vou voltar no tempo e salvar elas do incêndio.

-Georje- ... Francisco! Eu sei que você sabe que isso é impossível. Então vai descansar um pouco. E repense sobre isso.

-Francisco- Georje! Você sabe que eu não vou desistir. Pense comigo. Deve ser possível voltar no tempo. Eu irei tentar, todas as coisas que vier a minha cabeça, eu só queria que o meu amigo estivesse presente. Mas deixa. Amanhã a gente se vê.

-Georje- Valeu! Não faça besteira cara.

Então! Ao chegar em casa. Francisco tenta de tudo. De tudo mesmo.
Como não se tem idéia de como se viaja no tempo, Francisco apenas tentou de tudo, e testou suas teorias.
Dizem que se você sentir muita dor você viaja no tempo. Foi isso que Francisco fez.


-Francisco- Ai meu Deus! Eu corto meu tendão do braço ou eu corto meu dedão? Difícil decidir. Vou no braço...

Então Francisco levanta bem o seu tendão do braço (que se localiza perto da parte de cima do cotovelo). Ele aponta a faca para lá e... PUCHA!

-Francisco- AAAAAAAAA! MEU DEUS!

Francisco não aguenta e desmaia de dor.

........... Pouco depois............

-Médico- O que aconteceu com ele?

-Georje- Ele foi na minha casa dizendo que ia tentar voltar no tempo e era para mim ajudar ele. Eu não fui. Mas depois eu passei na casa dele para ver como ele estava, e ele estava no chão sangrando. Eu estanquei o sangramento com uma blusa e vim andando até parar um carro que me ajudou.

-Médico- Está bem! Ele perdeu muito sangue, ele vai precisar repousar muito.

-Georje- Entendo. Se ele precisar de doador de sangue, estou aí.

-Médico- Sem problemas. Vá descansar, se não você pode ficar louco.

Então Georje vai até a casa de Francisco para ver o que ele fez. Georje se surpreende com tantas coisas, tantos projetos, tantas pesquisas.

-Georje- Francisco não é burro! Ele fez muitas pesquisas antes de cortar o braço. Ele sabia que eu viria até aqui salvar ele.

Então Georje começa a estudar as pesquisas de Francisco. Ele quer saber o que levou um cientista cortar o braço.

Depois de horas de estudo forçado sem comer nada. Georje tira uma conclusão.

-Georje- Vou cortar meu braço.

Então ele corta o contrario ao que Francisco cortou. Então ele PUCHA!

-Georje- Isso não doeu... o que está havendo aqui. Jesus. Mas o que é isso. Está tudo girando. AAAAAAAAAAAAA!!!

Ele desmaia.


Prólogo 3/5:
Rio Grande do Sul- 1996- No dia seguinte

Francisco está no hospital.

-Francisco- Enfermeira! Enfermeira!

... ninguém responde.

-Francisco- Ótimo! Vou para casa.

Então Francisco se veste e sai.
Indo para casa, Francisco põe a mão diversas vezes no braço. Ele vê que o que ele fez cortou muitos nervos. Seria muito arriscado persistir nessa tese, ele precisava estudar outra, ou pelo menos outra forma de sentir dor. Isso era o que ele achava.
Ao chegar em casa, Francisco vê Georje no chão sangrando muito.


-Francisco- Ah meu Deus Georje! O que houve?! Responde!

-Georje- Francisco... Você estava certo... ve-veja minhas anotações...

-Francisco- Calma Georje, não fala nada. Vou leva-lo ao hospital! Depois eu leio isso.

-Georje- Está-está bem... mas traga isso com você.

Então Francisco pega Georje no colo e corre para o carro.

Rio Grande do Sul- 2009- Abril

-Francisco- Não! Não! Ainda não está certo. Eu preciso de um discurso mais firme...

-Georje- Não! Você precisa de uma máquina do tempo.

-Francisco- Oi Georje.

-Georje- Você sabe que não vai conseguir provar aquelas pessoas que você viajou. Até agora você só consegui "viajar" sozinho. O seu método, só funciona unitariamente.

-Francisco- É que... eu ainda não sei outro método. Eu só vou pegar minha família e colocar lá na frente. Apenas isso.

-Georje- Você é que sabe. Mas esse seu método, é muito arriscado. Eu acho que você tem sequelas do último ainda... não, não! Eu tenho sequelas. Se lembra?

-Francisco- Você tinha que lembrar?...

-Georje- Claro! Quase que morro.

Rio Grande do Sul- 1996

Após chegar no hospital, Francisco não sai do lado de seu amigo. Ainda lá, ele lê as anotações de Georje.

[ Francisco! Se está lendo isto, é porque você está no hospital comigo. Eu estou em coma. Mas não se preocupe, acordarei breve. Eu cortei meu braço como pôde ver. Você não viajou pois cortou o braço errado (acho). Cortando o braço certo é possível viajar. Eu viajei. Neste momento eu estou te vendo; Não se assuste, eu precisei voltar para te salvar. Nenhuma enfermeira veio quando você chamou , pois apenas eu estava responsável por você. Isso! Eu consegui fingir ser enfermeiro. Eu tentei salvar sua família... mas não deu certo e ela morreram no dia seguinte. Não sei porque. Eu tentei voltar, mas meu braço estava todo cortado. Eu não sinto mais ele. Não há mais como viajar, então eu estou no ponto de partida, ou seja, nada mudou. Para que tudo isso tenha acontecido, eu preciso que você use o desfibrilador no meu braço. Creio que com isso os meu nervos criem uma reação e voltem "ao normal". Não tenha medo. Vai com tudo em cima do meu braço.Mas não use o gel. Deixe queimar. Após isso durma.E então você estará no meu lugar. Se não, eu estarei na sua casa sangrando muito no chão. Eu acho que isso tudo é delírio.]

-Francisco- Meus Deus! Georje!

E Francisco usa o desfibrilador em Georje.

Rio Grande do Sul- 2009- Abril

-Francisco- Desculpa eu não sabia que você estava delirando de dor.

-Georje- Mas como um cientista de alta categoria deveria saber.

-Francisco- Mas eu achei tão estranho você saber de coisas de lugares que você não estava.

-Georje- Não importa! Aquilo deve ter sido coincidência.

-Francisco- Tem certeza de que vai discutir por uma coisa que aconteceu 13 anos atrás?

-Georje- Eu ainda discuto, pois foi por sua causa que perdi meu braço. Você acha que um cientista que precisa de ajuda para realizar simples pesquisas consegue algo na vida?

-Francisco- Calma Georje! Eu.. eu não sei.

-Georje- Claro que não! Eu vou embora daqui. Continue seu discurcinho.

-Francisco- Espera Georje! Georje! Droga!

Virginia- Estado Unidos- 2009- Junho
Entrega do prêmio Nobel da ciência.

- Ai meu Deus! Médico! Médico! Um médico! Médico! Médico! Mé-di-coooooooooooo!!!


Prólogo 4/5:
Rio Grande do Sul- 1996

-Georje- Aaaaaaaaaaa!

-Francisco- Aguenta Georje, aguenta!

E os gritos e uma pequena diminuição na energia atrai um médico até a sala.

-Médico- Mas o que você está fazendo! Segurançaaaaa! Segurançaaaa!

-Francisco- Não chame o segurança! Eu posso explicar!

-Médico- Segurança!

Então Francisco aponta o desfibrilador para o médico, que se afasta. E então Francisco olha para Georje.

-Francisco- Eu espero que suas anotações estejam certas! Me desculpa doutor.

Então Francisco usa o desfibrilador em seu braço. Ele desmaia antes mesmo de conseguir gritar.

-Médico- Senhor Jesus esse homem é louco!

-Segurança- O que houve?!

-Médico- Esse homem, usou o desfibrilador no braço desse paciente. E depois no próprio braço.

-Segurança- Quer que eu prenda ele?

-Médico- Não! Ele deve ter problemas psiquiátricos, deixe-o aqui.


Virginia- Estado Unidos- 2009- Junho

- Mas pelo amor de Deus o que aconteceu aqui?!

O próprio apresentador do prêmio nobel da ciência, que já passou e já viu diversas de coisas estranhas no mundo cientifico, não conseguia acreditar e nem descrever o que viu.

- Jesus! Acho que estou louco.

-???- Você não está louco.

- Quem é você?

Rio Grande do Sul- 1997

Depois de um ano, Francisco acorda de um coma. E dessa vez, Georje é quem está observando ele.

-Georje- Graças a Deus! Francisco...

-Francisco- O que houve?

-Georje- Você entrou em coma depois que se deu um choque! Sabe, não é todo dia que somos atingidos por um desfibrilador. haha.

-Francisco- Coma?! Eu me lembro de estar lendo suas anotações, e... estou aqui.

-Georje- Por falar em anotações, eu estava aqui lendo as minhas e as suas anotações e...

-Francisco- As minhas?

-Georje- Sim! Disseram a mim que você teve um ataque epilético, e durante ele você começo a escrever isso a sangue.

-Francisco- A sangue!? ... E o que você pode me destacar?

-Georje- Bem! Primeiramente, eu vi que algumas coisas que eu escrevi, aconteceram. Na verdade quase tudo já aconteceu. Mas eu não me lembro de ter ido tentar salvar sua família.

-Francisco- E o que diz as minhas?

-Georje- Aqui nas suas anotações só tem três palavras.

-Francisco- Quais?

Virginia- Estados Unidos- 2009- Junho

-???- Máquina do tempo.

- O quê?

-???- Máquina do tempo.


Rio Grande do Sul- 1997

-Francisco- E o que isso significa?

-Georje- Não sei! Me diga você.

Rio Grande do Sul- 2009- Abril

-Francisco- Ele tem razão. Eu preciso de uma máquina do tempo... mas como se viaja no tempo através de uma máquina?

Virginia- Estados Unidos- 2009- Junho

- Como assim?

-???- Não posso falar mais.

-Policial- Com licença! Mas parece que suas digitais estão no chão do desaparecimento.

- Eu?!

-Policial- Tem mais alguém aqui? Vamos para a delegacia.

E lá no fundo, atrás das cadeiras, encontra-se um homem um homem de terno verde e com um chapéu azul.

-???- Foi melhor dessa vez.


Prólogo 5/5:
Rio Grande do Sul- 1995- Um mês depois do incêndio


Francisco foi chamado pela segunda vez para comparecer a delegacia. De novo o assunto é o mesmo...

-Francisco- Como assim eu provoquei o incêndio?!

Francisco está em fúria. Já não basta ter perdido a família da pior forma possível, e ainda ser culpado por isso.

-Delegado- Queira entender que estava de dia! De dia!

-Francisco- Mas eu trabalho a noite, o normal é voltar de dia.

-Delegado- Mas eram 10 horas da manhã! Como elas não fugiram do incêndio?!

-Francisco- Eu não sei como o Houdini fazia, eu não sei como ainda não pegaram Bin Laden, eu não sei se Deus existe, eu não sei como eu ainda não te dei um soco na cara,... eu só sei que eu amava a minha família e que eu não provoquei o incêndio.


Rio Grande do Sul- 1997


-Francisco- Máquina do tempo... Não faço a mínima idéia.

-Georje- E o pior é que eu também não.

Rio Grande do Sul- 1995- Um mês depois do incêndio


Depois de sair da delegacia aos prantos, Francisco senta no banco da praça; Ele olha para o céu... "Parece que essa dor não irá passar nunca".

-Francisco- Deus! Se o senho existe, traga minha família de volta...

Então uma mulher bem bonita e esbelta passa por Francisco e pergunta as horas.

-Francisco- [Obrigado senhor] São 14:30h. [O que estou fazendo? Acabei de perder minha mulher] ME DEIXA EM PAZ SUA LOUCA.

-Mulher- Espera.....

Então Francisco sai correndo feito um louco. Ele ainda está muito abalado com a morte de sua família. De repente Francisco bate de frente com Georje.

-Georje- UAU! Calminha aí meu amigo. Onde vai com tanta pressa.

-Francisco- Nada! Eu só estou muito confuso ainda com tudo, eu só quero descobrir isso e seguir minha vida.

-Georje- Calma cara! Tudo vai se resolver.

-Francisco- Como tem tanta certeza?

-Georje- Eu não tenho... apenas acredito nas minha habilidades.

-Francisco- ....


Rio Grande do Sul- 1997


Depois que Francisco levou auta, naquele mesmo dia, ele e Georje foram estudar em casa.
Enquanto Francisco estava "desfrutando" de seu coma, Georje teve tempo suficiente para elaborar novas teses.


-Francisco- Nossa! Você estudou e testou tudo isso?!

-Georje- Sim.

-Francisco- ... VOCÊ MORDEU SUA LÍNGUA COM TANTA FORÇA QUE SEUS DENTES A ARRANCARAM?!

-Georje- Sim aqui, ó tongue ...

Georje mostra a língua para Francisco, eles continuam "passeando" pelas pesquisas.

-Francisco- Há alguma coisa aqui que você não testou enquanto eu estava em coma?

-Georje- ... hmmm... Eu acho que eu não testei isso...

Então Georje pega um papel e mostra para Francisco.

-Francisco- Jesus! Logo se nota porque você não fez. Uma coisa dessas poderia matar um homem.

-Georje- Eu sei que parece loucura, mas eu fiz muitas pesquisas até dar esse resultado, e deu 95% de chances de dar certo.

-Francisco- NOVENTA E CINCO?! Nossa! Mas isso parece tão arriscado.

-Georje- Por isso eu deixei esse por último.

-Francisco- ...... Mas tem certeza que são 95% de chances?!

-Georje- Sim! Absoluta! Eu fiz esses testes mais de 800 vezes. Os outros menos arriscados...

-Francisco- ... Como arrancar sua língua?

-Georje- É! Deram apenas entre 3 e -47 por cento de chances de dar certo.

-Francisco- Que teste deu -47% de chances de funcionar?

-Georje- Eu fico meio envergonhado de falar isso, mas, eu transei durante dois dias sem parar.

-Francisco- Mas estava na cara que is adar errado. Você fez isso porque?

-Georje- ... Podemos mudar de assunto? E voltando ao assunto principal, eu acho que chegou a hora de realizarmos este teste em suas mãos.

-Francisco- Realizarmos?! Isso é loucura! Pelo menos um de nó deveria ficar orientando o outro. Mas mesmo assim é suicídio.

-Georje- Você quer salvar sua família? Então! Eu vou e você me orienta.

-Francisco- Não! Eu vou e você me orienta. Eu quero salvar minha família.

-Georje- Tem certeza! Está bem então. E quando vai ser?

-Francisco- Bem! Primeiro vamos ensaiar e estudar os planos.

O plano ao qual Francisco e Georje se referiam, consistia em queda, dor e morte.
Primeiro Francisco ira pular do penhasco mais alto possível, enquanto Georje o orientava e acompanhava seus batimentos cardíacos. E em certo momento da queda, Francisco teria de fazer um corte de peito a peito bem fundo, para doer e sangrar.
E então Francisco teria que apenas pensar para onde quer viajar. E por fim, quando ele atingir o chão e suas tripas voarem para todos os lados, um novo ele surgiria em um outro espaçotempo, nesse caso, no dia do incêndio. E foi o que eles foram fazer. Mas...



Última edição por Bravoler em Sab 02 Jun 2012, 07:01, editado 5 vez(es)

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O cientista do ano

Mensagem por Convidado em Sab 21 Abr 2012, 08:41

Um prólogo.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O cientista do ano

Mensagem por Convidado em Dom 22 Abr 2012, 07:37

Prólogo!

Uhuuu! Mais de trinta pessoas já viram minha história.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O cientista do ano

Mensagem por Convidado em Qui 26 Abr 2012, 11:18

O que acharam da minha história?

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O cientista do ano

Mensagem por Convidado em Qui 26 Abr 2012, 11:28

Nossa Bravoler muito boa, gostei de como você junta os fatos nos dois países diferentes. Muoto legal parabens.
Ansioso pelo 3. ^^

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O cientista do ano

Mensagem por Convidado em Qui 26 Abr 2012, 11:42

Eu só tenho tempo de postar as histórias sábado e domingo. Eu vou ver se consigo escrever os três outros prólogos de uma vez.

Que bom que gostou.

Ancioso para que o Uchiha (usuario do mês) leia.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O cientista do ano

Mensagem por Convidado em Qui 26 Abr 2012, 11:45

Eu tentei viajar no tempo aqui mordendo meu polegar da mão esquerda, mais não funcionou não... Razz

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O cientista do ano

Mensagem por Convidado em Qui 26 Abr 2012, 11:51

Hahahaha!

As coisas que o Francisco fizer eu testarei comigo (já testei). Se funcionar eu te avisarei. Sério! Eu tentei cortar o tendão do meu braço. mas... está bem eu não cortei. Apenas "desliguei" ele. Mas doeu. Eu não vou te contar as coisas que ele vai fazer para tentar salvar a familia. Mas você achará tão rela que vai querer testar em si mesmo. Eu escrevendo a história, eu tentei fazer essas coisas. Nossa. Só de lembrar. Embarassed

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O cientista do ano

Mensagem por Convidado em Qui 26 Abr 2012, 11:53

Kkkkk se é corajoso em!
Pois é muito boa a história mesmo, como eu disse: Ansioso pelo 3. Mas não se apresse quanto mais tempo trabalhar nele melhor irá ficar ^^

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O cientista do ano

Mensagem por UchihaZoro em Qui 26 Abr 2012, 16:18

A história ficou bem legal.
Creio que seja a melhor que já tenha criado até o momento. Smile Um tema que sempre muito presto atenção é a da Viagem no Tempo, tudo relacionado a isso me fascina.
Meus parabéns Bravoler, só gostaria de saber o porque de cortar o tendão, como isso pode ajudar a viajar no tempo. Neutral Poderia ser algo mais "cientifico".
Porém como a explicação sobre o mesmo não foi dada, e está apenas no começo da história irei aguardar para ver o que acontece.
Continue assim. Smile

UchihaZoro
Veterano Nv.MÁX
Veterano Nv.MÁX

Karma Karma : 383
Posts Posts : 4616

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O cientista do ano

Mensagem por Convidado em Qui 26 Abr 2012, 17:09

Meu Deus! O Uchiha elogiando minha história. Sad Sad . Emocionante.

Cortar o tendão! Ele explicará melhor na história. Se eu te contar aqui vai perder a graça. Mas como já foi dito na história. "Não se sabe como é que se viaja no tempo". Então ele tenta de tudo.

Eu estou tentando pensar no final da história. Enquanto isso u vou ir postando os prólogos.

Que bom que gostou. Obrigado. Sad Crying or Very sad Forever Alone

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O cientista do ano

Mensagem por victorhwmn em Qui 26 Abr 2012, 18:17

até q eh bem interessante a historia ^^

victorhwmn
Veterano Nv.MÁX
Veterano Nv.MÁX

Karma Karma : 54
Posts Posts : 1783

Ver perfil do usuário http://www.facebook.com/profile.php?id=100000787389071

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O cientista do ano

Mensagem por Convidado em Sex 27 Abr 2012, 07:08

Se vocês se perderem em algum fato na história. Não exitem em voltar um prólogo apenas para relembrar.
Novo prólogo.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O cientista do ano

Mensagem por Convidado em Sex 27 Abr 2012, 07:15

Youu muito boa mesmo este prologo 3! Agora entendi, vou morder o polegar da mão direita ai sim eu viajo no tempo, deu errado daquela vez porque mordi o da mão esquerda... Razz
Está muito boa a história. Sem querer apressar mais estou ansioso pelo 4 ^^

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O cientista do ano

Mensagem por Convidado em Sex 27 Abr 2012, 07:26

Valeu!

Cal aí cara! Eu levei uma hora só para escrever esse prólogo aí. Brincadeira.

Como eu disse eu faço os capitulos (ou prólogos) semanalmente (sábado,domingo), eu consegui postar esse porque eu escrevi a mão ontem a noite.

Mas se você não entendeu, o Georje estava delirando. Mas Francisco suspeita que não tenha sido um total delirio. Não posso falar mais.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O cientista do ano

Mensagem por Convidado em Sex 27 Abr 2012, 07:31

Entendi sim, me restou algumas duvidas. Mas acho eu que as responderei com o prologo 4 ^^

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O cientista do ano

Mensagem por Ninfa.Peach em Sex 27 Abr 2012, 08:09

Nossa Bravoler eu li tudo de uma vez hoje....

Parabéns, realmente se a história continuar nesse mesmo caminho vai ser muito boa, adorei!

Suas colocações, a narração em 3° pessoa, os pontos colocados em seu lugar, enfim... você tem tudo pra ser um bom escritor, e escrevendo dese jeito, um escritor de sucesso!

Beijos, parabéns!
Palmas

Ninfa.Peach
Veterano Nv.22
Veterano Nv.22

Karma Karma : 27
Posts Posts : 938

Ver perfil do usuário https://twitter.com/lia_mical https://www.facebook.com/adilia.mical

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O cientista do ano

Mensagem por Convidado em Sex 27 Abr 2012, 10:49

Crying or Very sad Crying or Very sad Crying or Very sad

Eu fico muito feliz por estarem gostando dessa história. Obrigado.

E eu vou fazer um capitulo muito bom. Ele sairá semana que vem. Os prólogos são só para vocês entenderem a história.
Ainda não acredito que fiz uma história boa. Leiam vocês aí que não leram ainda. Leiam.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O cientista do ano

Mensagem por Dimitri em Sex 27 Abr 2012, 14:06

Legal!Gostei ta de parabéns

Dimitri
Veterano Nv.26
Veterano Nv.26

Karma Karma : 13
Posts Posts : 1040

Ver perfil do usuário http://nintendopals.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O cientista do ano

Mensagem por Convidado em Sex 27 Abr 2012, 16:24

Gente!

Eu acabei de fazer a mão o prólogo 4/5. Ficou bem legal.

Vocês querem que eu poste amanhã ou hoje?

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O cientista do ano

Mensagem por Convidado em Sab 28 Abr 2012, 06:56

Acabei de fazer mais um prólogo. E para deixar vocês ainda mais confusos eu adicionei outro personagem. MUAHAHAHA!

Bem! Eu também adicionei uma votação. Só para ver no que dá mesmo.

Amanhã sai o último prólogo e semana que vem o capitulo um. Eu ainda não sei o nome do capitulo. Espero que gostem.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O cientista do ano

Mensagem por Convidado em Dom 06 Maio 2012, 09:23

Leiam pessoal! Espero que gostem e boa leitura.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O cientista do ano

Mensagem por Convidado em Qua 23 Maio 2012, 06:45

Não percam sunday! O primeiro capitulo...


Antes de tudo

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O cientista do ano

Mensagem por Times em Qua 23 Maio 2012, 10:01

Bravoler escreveu:Hahahaha!

As coisas que o Francisco fizer eu testarei comigo (já testei). Se funcionar eu te avisarei. Sério! Eu tentei cortar o tendão do meu braço. mas... está bem eu não cortei. Apenas "desliguei" ele. Mas doeu. Eu não vou te contar as coisas que ele vai fazer para tentar salvar a familia. Mas você achará tão rela que vai querer testar em si mesmo. Eu escrevendo a história, eu tentei fazer essas coisas. Nossa. Só de lembrar. Embarassed

Por favor, só não vá se matar.

Times
Membro Nv.35
Membro Nv.35

Karma Karma : 28
Posts Posts : 374

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O cientista do ano

Mensagem por The Legendary Warrior em Qua 23 Maio 2012, 10:14

Eu achei Legal purisso votei no Legal lol!

The Legendary Warrior
Survivor
Survivor

Karma Karma : 22
Posts Posts : 569

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O cientista do ano

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 19:59


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum