PlayStation Blast
Ei, você aí. Nosso fórum contém uma gama diversificada e grande de discussões que você poderia fazer parte! Além dos membros serem educados e atenciosos. Então por que não se cadastra aí? Venha discutir conosco e fazer amizades aqui, no Fórum PlayStation Blast!

O Rock e o Satânismo! E a influência no subconsciente!

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Afeta ou não o subconsciente?

33% 33% 
[ 2 ]
17% 17% 
[ 1 ]
17% 17% 
[ 1 ]
0% 0% 
[ 0 ]
0% 0% 
[ 0 ]
33% 33% 
[ 2 ]
 
Total dos votos : 6

O Rock e o Satânismo! E a influência no subconsciente!

Mensagem por Convidad em Sex 23 Dez 2011, 08:58

Sei que esse fórum é voltado apenas para jogos, mas acredito que muitos aqui devam curtir um rock n roll, ai, para os que interessam esse tema, trago essa discussão para cá, até por que, já encontramos em vários games, um trilha um pouco Rock!



Em meu pequeno trajeto histórico de conhecimento musical, já vi algumas coisas estranhas, outras macabras e algumas satânicas.

Conheci algumas bandas que era tida pela internet como "demôniacas" e coisas do genero.

Lancei no google a expressão "Música Satânica", e caiu em uma matéria interessante e ao mesmo tempo, no meu ponto de vista algumas coisas eu não aceitei, talvez por gostar da banda ou por achar que as vezes eles forçam demais.

Quando escutava muito Theatre of Tragedy e fui em busca das traduções, percebi algo estranho, mas que jamais tive a certeza se realmente havia algo maléfico por traz de suas letras, que no fundo, se não tiver em todas as músicas, tem em sua grande parte. Porém, a sua melodia para mim, era muito legal, isso me fez deixar de lado essa questão e curtir mesmo assim a música. Hoje eu não escuto por já ter ouvido demais.



O que me fez voltar a tona nesse assunto foi minha vontade de ouvir uma banda antiga chamada Nevermore, cujo seus clipes são bem chamativos e passam mensagens subliminar. Como eu já cresci um pouco mais e amadureci esse lado, fui em busca da tradução e constatei que, ao menos as músicas que vi, não tem nada além da revolta com a situação do mundo.



No final das contas, comecei a perceber que muitas coisas eram apenas questão de Marketing e que nada teriam a ver com isso.

O que vocês acham desse fator nas músicas? O Satanismo, as mensagens subliminares, aquilo que é para ficar sem explicação...



Segue a matéria que talvez vá deixar muitos chateados ou alguns surpresos

Spoiler:



As Raízes Satânicas da Música Rock


Autor: Donald Phau




Hoje, em quase todo concerto de rock "heavy-metal" o público é estimulado a praticar estupros e assassinatos em nome de Satanás. Letras como esta são bem típicas:



"Viemos para tomar seus corpos,

Para estuprar suas almas indefesas,

Para transformá-los em criaturas

Sem misericórdia e frias.

Nós os forçaremos a matarem seus irmãos,

A beberem o sangue e a comerem os miolos,

A retalharem a carne e a chuparem os ossos

Até que todos fiquem insanos.

Somos pestilentos e contaminamos.

As legiões de demônios do mundo prevalecem."

"Demons" [Demônios], de Rigor Mortis
Qualquer pai ficaria horrorizado e chocado ao saber que seus filhos e filhas estão ouvindo uma música dessas. Pode ser que alguns deles pensem consigo mesmos: "Se pudéssemos voltar aos velhos tempos, com a música dos Beatles." As pessoas não imaginam que foi com a aparentemente inocente música dos Beatles, que a maior parte do problema começou.
A música Rock eletrônica moderna, inaugurada no início dos anos 60 é, e sempre foi, um empreendimento conjunto da Inteligência Militar britânica e das seitas satânicas. De um lado, os satanistas controlam os principais grupos de música Rock por meio das drogas, do sexo, das ameaças de violência e até do assassinato. Do outro lado, a publicidade, os tours e as gravações são financiadas por empresas conectadas com os círculos da Inteligência Militar britânica. Ambos os lados estão intimamente interconectados com o maior negócio do mundo - o tráfico internacional de drogas.
As "estrelas do Rock" são na verdade marionetes patéticas presas em um esquema muito maior. No momento em que recebem as primeiras verbas de direitos autorais, os grupos já estão profundamente imersos nas drogas. Por exemplo, "astros" muito admirados, como John Lennon, dos Beatles, e Keith Richards, do The Rolling Stones, eram viciados em heroína. Richards precisou fazer uma transfusão e substituir todo seu sangue contaminado para conseguir passar em um exame e obter seu visto para ir aos Estados Unidos. [Tony Sanchez, Up and Down with the Rolling Stones, pág. 319]
Os "astros do Rock" são também criações totalmente artificiais da mídia. Sua imagem pública, bem como sua música, é fabricada atrás dos bastidores pelos controladores do esquema. Por exemplo, quando os Beatles foram aos EUA pela primeira vez em 1964, foram recebidos no aeroporto por centenas de adolescentes histéricas. A imprensa nacional imediatamente anunciou que a "Beetlemania" tinha conquistado os Estados Unidos. No entanto, os promotores dos Beatles tinham transportado as adolescentes de uma escola de meninas no bairro do Bronx, em Nova York. Elas foram contratadas para recepcionar os Beatles com gritos e delírios.
O dinheiro dos grupos de Rock dos anos 60, que em alguns casos chegava a centenas de milhões de dólares, também estava sob o controle dos promotores conectados com as multidões. De 1963 a 1970, os The Rolling Stones ganharam mais de 200 milhões de dólares, porém os membros do grupo estavam à beira da falência. Nenhum deles tinha a menor idéia do paradeiro do dinheiro.
Entre 1963 e 1964 os Beatles e os Rolling Stones tomaram a cultura ocidental. Essa invasão iniciada a partir da Inglaterra foi bem planejada e executada no momento certo. Os EUA tinham acabado de sofrer com o choque do assassinato do presidente John Kennedy, enquanto que nas ruas o movimento de massa pelos direitos da cidadania tinha feito uma grande passeata na capital Washington, liderada por Martin Luther King, com 500.000 pessoas. A contracultura do Rock seria usada como uma arma para destruir esses movimentos políticos.
Posteriormente, em 1968 e 1969, anos em que ocorreram as greves de estudantes e trabalhadores nos EUA e na Europa, grandes concertos de Rock ao ar livre foram usados para conter o crescente descontentamento da população. Os concertos de Rock foram planejados como um meio de fazer aliciamento em massa para a contracultura saturada das drogas e do sexo sem compromisso. Para os milhões que iam a esses concertos, milhares de comprimidos da droga alucinógena LSD, estavam gratuitamente disponíveis. Essas drogas eram secretamente colocadas em refrigerantes como Coca-Cola, tornando milhares de vítimas incautas em psicóticos selvagens. Muitas dessas vítimas cometeram o suicídio.
Menos de meio século atrás, nossas filhos estudavam violino e piano, aprendendo a música dos grandes compositores eruditos, como Bach, Mozart e Beethoven. Como mostraremos, as mesmas companhias de discos que hoje promovem o Rock "pauleira" satânico executaram operações secretas para destruir a herança musical dos grandes compositores clássicos.
Nos últimos trinta anos, a civilização ocidental esteve sob a mira de um plano deliberado de guerra cultural, com o propósito de eliminar a herança cultural judaico-cristã. O sucesso desse plano precisa ser impedido. Para que o leitor possa combater melhor esse mal, voltaremos em mais de trinta anos no tempo, quando aqueles quatro rapazes ingleses inocentes de Liverpool, os Beatles, estavam começando.



A Criação dos Beatles

Os Beatles começaram a se apresentar no fim dos anos 50 em clubes de jazz na Inglaterra e na Alemanha Ocidental. Esses clubes, sempre localizados nas partes mais degradadas das cidades, serviam como pontos de prostituição e de circulação de drogas. Phillip Norman, biógrafo dos Beatles, escreve: "O único compromisso regular que eles tinham eram em um clube onde havia dançarinas seminuas. O dono do clube pagava dez shillings a cada um deles para tocar seus violões enquanto uma dançarina chamada Janice tirava lentamente suas roupas diante de um público formado por marinheiros, alguns executivos e habitués envergonhados que deixavam suas capas de frio no colo." [Phillip Norman, Shou! The Beatles in Their Generation, pág. 81]
Os Beatles tiveram seu primeiro sucesso na Alemanha, em agosto de 1960, quando fizeram uma apresentação em um clube de jazz no famoso bairro Reeperbahn, em Hamburgo. Descrevendo a área, Norman diz que ela tinha "janelas iluminadas com luz vermelha, onde prostitutas com todos os tipos de roupas extravagantes, de todas as idades, de ninfetas a velhotas... Tudo era livre; tudo era fácil; o sexo era fácil... ele vinha até você." [Phillip Norman, ibidem, pág. 91]
Longe da figura de inocência, os Beatles, mesmo em suas primeiras apresentações, estavam sempre sob o efeito de uma droga chamada Preludin. "John Lennon soltava espuma pela boca, pois tinha tomado muitos comprimidos... ele começou a ter um comportamento estranho no palco, dando saltos e deitando-se no chão... O fato de o público alemão não conseguir entender nada do que ele cantava, fazia John Lennon gritar 'Seig Heil!' e 'seus nazistas f****', ao que o público invariavelmente respondia rindo ou batendo palmas." [Phillip Normal, ibidem, págs. 152, 91]
Fora dos palcos, os Beatles também eram perversos. Norman continua: "Durante o tempo em que passaram em Hamburgo, todos os domingos, John Lennon ficava em um lugar alto, zombando das pessoas que se dirigiam à igreja de São José. Ele amarrou um preservativo cheio de água em uma imagem de escultura de Jesus Cristo e fixou-a à vista das pessoas que iam à igreja. Certa vez ele urinou sobre a cabeça de três freiras que caminhavam na rua embaixo." [Norman, ibidem pág. 152]
Enquanto estavam em Hamburgo, em 1962, os Beatles receberam um telegrama de seu empresário, um indivíduo homossexual chamado Brian Epstein, que estava na Inglaterra. "Parabéns. A EMI quer fazer uma sessão de gravação com vocês", dizia a mensagem. A EMI era uma das maiores gravadoras da Europa e seu papel na promoção dos Beatles seria fundamental no futuro.
Sob a rigorosa supervisão de George Martin, o diretor de gravação da EMI, e de Brian Epstein, os Beatles foram banhados, escovados, vestidos, e seus cabelos estilizados no "corte dos Beatles". O diretor da EMI, George Martin, foi quem criou os Beatles em seu estúdio de gravação.
Martin era um músico de formação clássica, e tinha estudado oboé e piano na Escola de Música de Londres. Os Beatles não sabiam ler partitura nem tocar nenhum outro instrumento, exceto o violão. Para Martin, a musicalidade dos Beatles era uma piada de mau gosto. Na primeira gravação deles, "Love Me Do", Martin substituiu Ringo na bateria por um músico contratado pelo estúdio, pois achava que Ringo "não tinha capacidade nem para tocar tambor na selva". Daquele momento em diante, Martin transformaria as músicas simples e pobres dos Beatles em grandes sucessos de gravação.


Lockwood e a EMI

A EMI [Electrical and Mechanical Instruments], presidida pelo aristocrata Sir Joseph Lockwood, é uma das principais fabricantes de eletrônica militar da Grã-Bretanha. Martin era diretor da subsidiária da EMI, a Parlophone. Em meados dos anos 60, agora chamada Thorn EMI, criou uma divisão de música que tinha crescido para 73.321 funcionários e tinha vendas anuais de mais de 3 bilhões de dólares.
A EMI era também um membro fundamental no círculo da Inteligência Militar britânica.
Após o fim da guerra, em 1945, a produção européia da EMI, presidida por Walter Legge, virtualmente dominou as gravações de música clássica, firmando contratos com dezenas de músicos clássicos e cantores líricos alemães, que naquela época estavam passando fome. Os músicos que procuravam preservar a tradição das apresentações da música de Beethoven e de Brahms eram relegados ao esquecimento enquanto que os ex-membros do Partido Nazista foram promovidos. Legge assinou um contrato de gravações com o Herbert Von Karajan, promovendo-o ao status de astro, enquanto grandes maestros, como Wilhelm Furtwangler foram ignorados.
Desde o início, a EMI criou o mito da grande popularidade dos Beatles. Em agosto de 1963, na primeira importante apresentação que fizeram na televisão, no London Palladium, milhares de fãs supostamente compareceram. No dia seguinte, todo jornal de grande circulação na Grã-Bretanha tinha uma chamada na primeira página com uma foto dizendo: "A Polícia esforça-se para conter a agitação de 1.000 adolescentes." No entanto, a foto exibida nos jornais foi recortada e somente três ou quatro das 'adolescentes agitadas' apareciam. A história era uma fraude. De acordo com um fotógrafo que estava no local, "Não houve agitação alguma. Eu estava lá e vi. Eram oito garotas, talvez menos." [Norman, ibidem, pág. 188]
Em fevereiro de 1964, os mito dos Beatles chegou aos EUA, completo com a histeria orquestrada no aeroporto Kennedy de Nova York, mencionada anteriormente. Para iniciar o primeiro tour, a mídia criou uma das maiores audiências de massa na história. Por dois domingos consecutivos, um fato até então inédito, no programa Ed Sullivan Show, mais de 75 milhões de americanos assistiram os Beatles balançando suas cabeças e corpos em um ritual que logo seria imitado por centenas de outros grupos de Rock.
Ao retornarem para a Inglaterra, os Beatles foram recompensados pela aristocracia britânica, à qual serviam tão bem. Em outubro de 1965, os quatro foram agraciados com a Ordem da Cavalaria, e receberam da Rainha Elizabeth II a distinção de Membros do Império Britânico no Palácio de Buckingham.


Saindo do Pó: Os Rolling Stones



O crédito pela origem do Rock claramente satânico dos grupos "heavy metal" atuais pode ser atribuído ao grupo inglês The Rolling Stones. A ascensão deles à fama estava conectada com a dos Beatles.
Os Stones, como são chamados, eram abertamente caracterizados como contrapeso dos Beatles. Os Stones eram 'egoístas', 'sujos' e 'rebeldes', enquanto que os Beatles tinham (inicialmente) o aspecto de serem bem comportados. Embora aparentemente fossem concorrentes, na verdade eram simplesmente dois lados da mesma operação. A primeira gravação de sucesso dos Stones foi na verdade composta pelos Beatles, e foi George Harrison quem cuidou de todos os detalhes para o primeiro contrato de gravação dos Stones.
Seguindo o mesmo plano de jogo que os Beatles, na primavera de 1963, os Rolling Stones apareceram em um dos programas familiares mais populares na televisão inglesa, Thank You Lucky Stars [Obrigado, Estrelas da Sorte]. Desta vez, porém, a reação dos telespectadores de meia-idade foi bem diferente da que os Beatles provocaram. Centenas de cartas furiosas foram enviadas à emissora. Uma carta típica dizia assim: "É uma desgraça que rapazes grosseiros e de cabelos compridos como esses possam aparecer na televisão. A aparência deles é repulsiva."
No entanto, o programa teve exatamente o efeito planejado. O empresário dos Rolling Stones, Andrew Oldham, ficou entusiasmado com a resposta do público. "Vamos fazer de vocês exatamente o oposto daqueles limpos e engomados Beatles. Quanto mais os pais detestarem vocês, mais os filhos os amarão. Apenas esperem e vejam." [Tony Sanchez, ibidem, pág. 17]
Em 1964, os Rolling Stones apareceram no programa Ed Sullivan Show, exatamente como os Beatles tinham feito anteriormente. Desta vez, porém, a audiência de todo o país viu o estúdio de televisão ser colocado abaixo pelos fãs dos Stones. Após o incidente, Sullivan disse no ar: "Prometo uma coisa a vocês, eles nunca mais voltarão a este programa". A publicidade, porém, foi exatamente a desejada. Dentro de alguns meses, os discos do grupo estavam vendendo milhões de cópias.
O plano era agora usar os Beatles e os Rolling Stones como os meios de transformar toda uma geração em seguidores pagãos da Nova Era, seguidores que poderiam ser moldados na futura liderança de um movimento satânico e depois ocupar nossas escolas, a Justiça, a Polícia e a liderança política.


Satanás Entra em Cena



Em seu livro, The Ultimate Evil, o investigador e autor Maury Terry escreve que, entre 1966 e 1967, a seita satânica The Process Church (Igreja do Processo), "procurou aliciar os Rolling Stones e os Beatles". Durante esse período, Terry informa que uma foto da namorada de Mick Jagger, o líder da banda The Rolling Stones, Marianne Faithfull, apareceu em uma edição da revista publicada pela seita, The Process Magazine. Na foto ela aparecia deitada de frente e segurando uma rosa, como se estivesse morta. O livro de Terry implica a seita Igreja do Processo nos múltiplos assassinatos perpetrados por Charles Manson e o Filho de Sam. Foi o ex-advogado da Igreja do Processo, John Markham, quem recentemente moveu a acusação contra Lyndon LaRouche.
Um elo-chave entre os Rolling Stones e a Igreja do Processo foi Kenneth Anger, um seguidor do "pai fundador" do satanismo moderno, Aleister Crowley. Anger, que nasceu em 1930 e foi um ator-mirim em Hollywood na infância, tornou-se um discípulo devoto de Crowley.
Crowley nasceu em 1875 e era chamado de "A Grande Besta". Sabe-se que, em seu papel de sumo sacerdote, ou "mago" de Satanás, ele praticava o sacrifício ritual de crianças regularmente. Crowley morreu em 1947 devido às complicações causadas pela dependência à heroína. Antes de morrer, estabeleceu conciliábulos satânicos em muitas cidades norte-americanas, incluindo Hollywood. Anger, como Crowley, é um mago, e parece ser o herdeiro dele.
Anger tinha dezessete anos quando Crowley morreu. Naquele mesmo ano, 1947, Anger já estava produzindo e dirigindo filmes que, mesmo para os padrões de hoje, são cheios de pura perversidade.

Durante 1966-67, quando segundo se sabe, a Igreja do Processo estava aliciando em Londres, Anger também estava em cena. O autor Tony Sanchez descreve que Mick Jagger e Keith Richards, da banda The Rolling Stones, e suas namoradas Marianne Faithfull e Anita Pallenburg, "ouviam encantados Anger apresentar-lhes os poderes e as idéias de Aleister Crowley." [Tony Sanchez, ibidem, pág. 155]
Enquanto esteve na Inglaterra, Anger trabalhou em um filme dedicado a Aleister Crowley, chamado Lucifer Rising ('A Revolta de Lúcifer', ou 'A Ascensão de Lúcifer'). O filme juntava a Igreja do Processo, a seita 'A Família', de Manson, e os Rolling Stones. A música para o filme foi composta por Mick Jagger. Marianne Faithfull, seguidora da Igreja do Processo viajou até o Egito somente para participar na filmagem das cenas de uma Missa Negra. O papel de Lúcifer foi representado por um guitarrista de um grupo de Rock da Califórnia, Bobby Beausoleil. Ele era membro da seita 'A Família' e amante homossexual de Anger.
Alguns meses após filmar sob a direção de Anger na Inglaterra, Beausoleil retornou à Califórnia para cometer o primeiro de uma série de assassinatos cruéis da Família. Beausoleil mais tarde foi preso e agora está cumprindo pena de prisão perpétua juntamente com Manson. Tendo perdido seu ator mais importante, Anger então pediu a Mick Jagger que representasse o papel de Lúcifer. Ele acabou ficando com Anton LaVey, autor de A Bíblia Satânica e líder da Primeira Igreja de Satanás, para representar o papel. O filme foi lançado em 1969 com o título Invocation to My Demon Brother (Invocação ao Meu Demônio-Irmão).
Em Londres, Anger tinha conseguido aliciar para o satanismo a namorada de um dos Rolling Stones, Anita Pallenberg. Pallenberg tinha conhecido os Stones em 1965. Ela começou imediatamente a manter um relacionamento sexual com três dos cinco membros da banda.
Anger, falando sobre Anita, disse: "Creio que Anita é, por falta de uma palavra melhor, uma feiticeira... A unidade ocultista dentro dos Stones é Keith e Anita... e Brian. Brian também é um feiticeiro."
Um dos amigos do grupo, Tony Sanchez, escreve sobre Pallenberg em seu livro Up and Down with the Rolling Stones: "Ela tinha uma obsessão por magia negra e começou a carregar uma réstia de alho por toda a parte - era para afugentar os vampiros. Ela também tinha um estranho e misterioso misturador para água benta que usava em alguns de seus rituais. As cerimônias dela se tornaram cada vez mais secretas e ela me advertia para nunca interrompê-la quando estivesse trabalhando em um encantamento." [Tony Sanchez, ibidem, pág. 159]
Ele continua: "Em seu quarto, ela tinha um grande baú todo ornado e entalhado do qual tinha tanto ciúmes que assumi que era onde escondia as drogas. Certo dia, quando fiquei sozinho em casa, decidi dar uma olhada no quarto dela. As gavetas estavam cheias de pedaços de ossos, peles enrugadas e pêlo de animais estranhos." [Tony Sanchez, ibidem pág. 159]
Em 1980, o caseiro de dezessete anos da propriedade de Keith Richards na Nova Inglaterra foi encontrado morto. A morte, dada como suicídio, foi com a arma de Pallenberg. A casa de Richards estava localizada próxima da sede na costa leste da Igreja do Processo. De acordo com um artigo no jornal inglês Midnite, um policial de Connecticut, Michael Passaro, que tinha atendido ao caso de "suicídio" informou que "cantos estranhos" tinham sido ouvidos no bosque, a quatrocentos metros da mansão de Richards.
O jornal continua: "Vários rituais satânicos bizarros foram realizados na região nos últimos cinco anos. Um repórter local atribuiu o crescimento do ocultismo 'às pessoas ricas que estão tomando ácido [gíria para LSD]'."
Em 1967, refletindo sua associação com Anger e a Igreja do Processo, os Rolling Stones lançaram seu primeiro álbum de Rock celebrando abertamente o Diabo, chamado Their Satanic Majesties Request (As Majestades Satânicas Deles Pedem). Alguns meses antes, os Beatles tinham lançado seu primeiro álbum dedicado à promoção das drogas psicodélicas, Sargeant Pepper's Lonely Hearts Band Club. O álbum continha uma versão fantasiosa do efeito ("a viagem") do LSD, chamada "Lucy in the Sky with Diamonds", ou L. S. D. O álbum teve uma enorme vendagem.
Claramente, o álbum dos Beatles foi dedicado ao satanista Aleister Crowley. Ele foi lançado 20 anos após a morte de Crowley, perto do dia do seu falecimento e a canção título começava com a letra "Hoje, vinte anos atrás..." A foto de Crowley aparecia na capa do álbum.
Um mês após o lançamento do álbum, os Beatles chocaram o mundo anunciando publicamente que estavam tomando LSD regularmente. Paul McCartney, em uma entrevista à revista Life disse: "O LSD abriu meus olhos. Usamos somente a décima-parte da nossa mente." Eles também defenderam a liberação da maconha.
Agora o gato estava fora da bolsa, não era mais segredo, mas os protestos foram poucos e pequenos. Na Inglaterra, a BBC baniu "A Day in the Life" e, nos EUA, o governador de Maryland, Spiro T. Agnew, que mais tarde se envolveria no escândalo de Watergate, iniciou uma campanha para banir a música "Lucy in the Sky With Diamond".
Se alguém quiser saber mais sobre o assunto, é só clicar aqui, é de onde copiei essa matéria. Forte abraço companheiros, espero que tenham gostado, ou ao menos lido a parte que escrevi.Rolling Eyes

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Rock e o Satânismo! E a influência no subconsciente!

Mensagem por Convidad em Sex 23 Dez 2011, 09:47

tem certas musicas de rock que influenciam na cultura da pessoa sim. o cara que veste de preto, usa cabelo comprido, não gosta de Deus, etc tudo é sob influência desses musicas de banda de rock metal que são na maioria das vezes drogados e ateus.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Rock e o Satânismo! E a influência no subconsciente!

Mensagem por Diamond em Sex 23 Dez 2011, 10:30

BUG.
-----
Só li o que você escreveu por preguiça.E eu acho que ROCK e SATANAS não tem nada a ver.

Diamond
Veterano Nv.4
Veterano Nv.4

Karma Karma : 5
Posts Posts : 485

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Rock e o Satânismo! E a influência no subconsciente!

Mensagem por ARTSTRET em Sex 23 Dez 2011, 10:45

Satanás entra em cena.
___
Olha, acho isso uma bela MERDA. Esse que usam essas palavras só querem sucesso, lol
Pensembem: Não acham que uma musica assim vai causar polémica? É tudo marketing.
E, alias, quem fala AIN DEMONIU, NAUM VOU DEICHAR MEU FILIO VEIR ISSU, vai do SEU filho ser quem ele quer ser. Não das músicas. Tem influência? Tem, mas ele escolhe quem quer ser.

ARTSTRET
Membro Nv.7
Membro Nv.7

Karma Karma : 2
Posts Posts : 92

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Rock e o Satânismo! E a influência no subconsciente!

Mensagem por RedeGames em Sex 23 Dez 2011, 10:55

Sou Cristão, e tenho apenas 1 comentario sobre isso.

"Estiveste no Éden, jardim de Deus; de toda a pedra preciosa era a tua cobertura: sardônica, topázio, diamante, turquesa, ônix, jaspe, safira, carbúnculo, esmeralda e ouro; em ti se faziam os teus tambores e os teus pífaros; no dia em que foste criado foram preparados.
Ezequiel 28:13"

"... em ti se faziam os teus tambores e os teus pífaros; "

Quem quiser ler a biblia de Ezequiel 28:11 a Ezequiel 28:19, verá que Satanas ( lucifer ) éra quem cuidava das musicas no ceu, ( antes dele ser expulso de lá ) e se lucifer cuidava das musicas no ceu, logo é claro que enfluenciaria na terra... tanto no rock como em diverças outras.

Bom é isso... ^^ " Quem tem ouvidos ouça... "

RedeGames
Iniciante Nv.4
Iniciante Nv.4

Karma Karma : 0
Posts Posts : 7

Ver perfil do usuário http://www.redegames.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Rock e o Satânismo! E a influência no subconsciente!

Mensagem por Murilo Dantas em Sex 23 Dez 2011, 12:33

nossa isoo apenas e market eu amo heavy metal e tem a estrela de davi, o simbolo do ocultismo e considerado satanico, mas mesmo assim , e apenas market. eu agora peguei 3 caixas de som e liguei slipknot no maximo, vem aque n meu predio vc escuta la embaixo Twisted Evil

Murilo Dantas
Iniciante Nv.5
Iniciante Nv.5

Karma Karma : 0
Posts Posts : 10

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Rock e o Satânismo! E a influência no subconsciente!

Mensagem por Chazzy em Sex 23 Dez 2011, 19:22

musicas podem influenciar negativamente sim... mas nao é só rock nao!!!

Chazzy
Veterano Nv.MÁX
Veterano Nv.MÁX

Karma Karma : 233
Posts Posts : 2652

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Rock e o Satânismo! E a influência no subconsciente!

Mensagem por Convidad em Qui 29 Dez 2011, 08:37

ChazzPrinceton escreveu:musicas podem influenciar negativamente sim... mas nao é só rock nao!!!

Claro que não apenas, veja:
[size=12]
"Lenda urbana das músicas satânicas de Xuxa chega à Argentina

Enviar por e-mailBlogThis!Compartilhar no TwitterCompartilhar no FacebookCompartilhar no Orkut





Acuña afirmou que
Xuxa louvou o diab
o
A lenda urbana de que músicas da Xuxa Meneghel são satânicas chegou à Argentina. No dia 6 de junho, no programa Animales Sueltos, da America TV, um padre exorcista apontou músicas de alguns cantores que, segundo ele, contêm venerações ao chifrudo quando tocadas ao contrário.

A música Dança da Xuxa, em espanhol, foi uma delas. O padre
Manuel Acuña (foto) apontou um trecho no qual Xuxa supostamente diz “Louvado seja o demônio”.

O padre mistificador deve ter feito uma pesquisa no Youtube, onde há dezenas de vídeos que exploram a tal lenda. O mais famoso deles é do pastor Jousé Yrion, um brasileiro radicado na Califórnia.

Além de detectar mensagens de veneração ao maligno, Yrion diz que Xuxa bebe sangue humano duas vezes por ano na Igreja do Satanás, em São Francisco (EUA), e que a boneca que leva o nome dela matou uma menina.

E tem gente que acredita nisso ou finge acreditar por conveniência. A Folha Universal, por exemplo, aproveitou esse vídeo para produzir um texto de mais de mil palavras no qual insinua que a apresentadora da TV Globo vendeu a alma para o diabo.

Nos últimos anos, a Igreja Católica tem retomado com certo vigor a prática do exorcismo, em uma volta à Idade Média."



Leia mais em http://www.paulopes.com.br/2011/06/lenda-urbana-das-musicas-satanicas-de.html#ixzz1hv2VVkim





Recebemos
por email uma informação de que haviam vídeos na Internet mostrando
parte de um show do RBD (Rebelde) em São Paulo. Depois descobrimos
outros vídeos motrando shows em outros lugares (destacamos abaixo os
links para os vídeos). Isso significa que provavelmente o relatado
abaixo ocorre em todos os shows.




Os vídeos mostram a
abertura dos shows. Nesta abertura cria-se um ambiente bem específico,
com uma música rolando de fundo e vários símbolos passando na grande
"tela" ao fundo. O palco todo escuro, os fãs em delírio...




A música que cantam é "Cariño Mio", mas não sei se a introdução, momento em que passam os símbolos, é desta mesma música.




E
o que se vê depois é uma dança totalmente sensual, fazendo-nos pensar
se é mesmo um grupo infanto-juvenil. Ou não é, ou nossas crianças e
adolescentes estão lidando com a sensualidade muito mais cedo. Ou as
duas coisas...




Será que os pais que deixam (ou até
incentivam) seus filhos a ouvirem as músicas deste grupo, ir a shows e
assistir DVDs (etc.) tem noção do que estão fazendo?




Bem, vamos ao que interessa...




O RBD




Se você está meio(a) perdido(a) e quer um perfil rápido do grupo, veja a página abaixo:




http://tinyurl.com/yobck5




Os vídeos




Para ver os vídeos clique nos links abaixo. Cada um mostra uma filmagem diferente.




http://tinyurl.com/ytr4vd




http://www.youtube.com/watch?v=weKPHYI9Y_c




http://www.youtube.com/watch?v=qWKXEczv7Po



Símbolos

Reparem que alguns símbolos aparecem em tamanho maior, outros em tamanho menor. Alguns aparecem meio que "distorcidos" ou "apagados", mas com certeza é de propósito.

Alguns símbolos aparecem melhor em uns vídeos e não em outros, dependendo de como e de onde foram filmados.

Alguns são símbolos de religiões, o que com certeza significa divulgação do Ecumenismo (o anticristo deve estar gostando disso). Outros símbolos são de signos, apesar que sabemos que significam muito mais que "apenas" signos. Alguns símbolos são realmente surpreendentes, como o da Cabala e o da Maçonaria (?!?!). Precisa comentar algo mais?

O missionário Daniel Mastral, ex-satanista, afirma em um de seus livros que os signos do zodíaco são muito mais satânicos do que imaginamos. No Satanismo tem-se o conhecimento de que existe um demônio que representa (está "por trás" de) cada um dos 12 signos. Isso vai muito além de Horóscopo e Astrologia...

Pesquisei para saber se os signos mostrados eram dos membros do grupo, mas não eram. Com certeza algum motivo tem para estarem ali especificamente aqueles signos.

Localizamos 41 símbolos diferentes apresentados na "tela". Porém em alguns shows aparecem outros símbolos.

Os símbolos aparecem na seguinte ordem:


Começam com a letra Alfa. Primeira letra do alfabeto grego. Não sabemos se tem algum significado específico além de "início".





Símbolo do zodíaco. Símbolo do signo de Aquário. Representa a Nova Era de Aquário.



É
uma cruz de cabeça para baixo com os braços quebrados e caídos. Também
chamada de "pé-de-galinha" ou "cruz de Nero". Simboliza a "paz" sem
Cristo. O círculo representa o inferno (aprisionamento).



Símbolo do zodíaco. Signo de Capricórnio.
5 a 7







Símbolos do zodíaco. Signos de Escorpião, Áries e Gêmeos.








Símbolos do zodíaco. Signos de Escorpião e Gêmeos.
8
?
Símbolo ainda não identificado.



Símbolo altamente maligno, chamado "Árvore da Vida Sephiroth". É o símbolo que representa a religião






?
Símbolo ainda não identificado.



Antiquíssimo símbolo de magia e feitiçaria chamado "Lua-estrela". Também usado como símbolo do Islamismo.

Símbolo persa derivado do símbolo egípcio "Disco solar alado". Este símbolo representa o deus persa "Ahura Mazda", da religião Zoroastrismo., veja baixo:

























"Nó infinito". Budista, um dos "oito símbolos de sorte", simbolizando o caminho de "oito-nós" (oito passos) do Budismo. Tambem conhecido como "dragão místico", é um símbolo de eternidade e união.















Roda
das Oito Etapas para a Iluminação. Como você pode ver, esse símbolo
lembra a roda de uma carroça. Os ocultistas crêem que uma pessoa
precisa passar por oito etapas para atingir total iluminação
espiritual. Teoria bem parecida com (ou igual) a dos budistas citada no
símbolo anterior.



Símbolo chamado "om". É o símbolo básico do Hinduísmo. Representa também a Yoga e outras crenças/práticas do tipo. Representa também a "Terceira Visão" ("Terceiro olho"), ou clarividência., veja baixo











Peixe, geralmente usado como símbolo do Cristianismo. O que estaria fazendo no meio destes símbolos? O Ecumenismo é a união das religiões, então logicamente incluem o Cristianismo. Porém cristianismo contaminado e deturpado não é Cristianismo. Na "tela", este símbolo pode ser também uma referência ao signo de Peixes (que tem outro símbolo).











20




Símbolo do zodíaco. Signo de Leão. Aparece com bastante destaque na "tela".



Pasmem! Símbolo da Maçonaria! Sociedade secreta altamente maligna. Clique aqui para mais informações!

21












Símbolo chamado Triquetra. Inicialmente usado pelos druidas (sacerdotes celtas), passou a ser usado na Bruxaria e na Wicca.

22



Olho de Hórus. Um dos principais símbolos egípcios. Altamente maligno, também representa o "Terceiro Olho", "Olho que tudo vê" e clarividência.

23



Símbolo da Ordem dos Cavaleiros Templários e das Cruzadas.

24



Antigo símbolo egípcio que representa a vida, o conhecimento cósmico e o intercurso sexual. Também é conhecido por bruxos como a "Cruz Ansata", utilizado em rituais de encantamento, fertilidade e divinação.











26





Serpentes
enroladas numa cruz. Aparentemente o símbolo que aparece no telão tem
duas serpentes. Segundo a História seria um símbolo derivado da
história bíblica de Moisés, que seguindo as ordens de Deus ergueu uma
serpente de bronze que livrava o povo de uma praga (Números 21:9).
Conhecido como símbolo de cura. Não sabemos qual o significado
"ocultista" (apesar da serpente por si só já significar muito).



27
?
Símbolo ainda não identificado. Parece algum símbolo oriental.
28











Horóscopo
asteca. Representação de calendário. Sabemos que os astecas foram um
importante povo da América Latina, e que eles tinham uma religião muito
específica, e se dedicavam muito, chegando a construir pirâmides e
grandes templos. Tinham muita ligação com os astros celestes,
principalmente o sol.

Nota: Com informações recebidas por email.

29





?
Símbolo
ainda não identificado. Obs.: repare que o símbolo retratado aqui é
este que está por cima, com um formato de um olho. O símbolo que está
no fundo é o símbolo anterior.
30
Infinito,
também conhecido como "lemniscata", é o símbolo matemático para o
infinito. Porém antes disso já era usado como símbolo religioso no
Tibet (foi encontrado lá em escavações). Simboliza "o
balanço/equilíbrio de forças" e também "a criação sem fim do universo".



Marca registrada de Satanás: um círculo traspassado por três traços em diversas direções. O nome diz tudo. Representa a confusão, o caos, a desordem, a rebeldia. Segundo o livro "Filho do Fogo" (Daniel Mastral), este símbolo é também o símbolo do "Asmodeo", um dos 4 príncipes de Satanás.:

31

32








Leão
em posição de ataque. Símbolo antigo usado pra representar poder, força
e dominação. Não sabemos se tem algum outro significado específico.

Nota: Com informações recebidas por email.

33
Décima
sexta letra do alfabeto grego, utilizada para representar o "pi" na
Matemática (número que representa o quociente entre o perímetro de uma
circunferência e o seu diâmetro). Os primeiros a descobrirem
(calcularem) o valor de "pi" foram os egípcios (e o utilizaram na
construção das pirâmides!). No esoterismo tem ligação com o signo de
peixes e com o planeta Netuno.
34
Este é o famoso Pentagrama. Provavelmente o símbolo mais maligno que já existiu em todos os tempos. É o símbolo básico/principal do Satanismo. Geralmente colocado dentro de um círculo.
35
No princípio era símbolo de algum dos deuses solares (um símbolo nunca perde seu significado original!).
Depois passou a ser chamado O Monograma de Chronos, deus do tempo. Mais
tarde foi "transformado" por Constantino em um símbolo "cristão",
quando oficializou o "cristianismo" como religião oficial
(completamente contaminado com o paganismo). Passou a ser chamado
"Chi-Ro", que seriam as 2 primeiras letras do nome de Cristo (Ch + r).
36
Símbolo do zodíaco. Signo de Virgem
37 a 41











Os
últimos símbolos são runas. Alfabeto muito antigo, da região da
Escandinávia e Grã-Bretanha. Depois foi substituído pelo Latim. Porém
desde tempos antigos as runas são usadas em oráculos e adivinhações
pelos pagãos.
Por fim, o logotipo do grupo.



Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Rock e o Satânismo! E a influência no subconsciente!

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 00:05


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum