PlayStation Blast
Ei, você aí. Nosso fórum contém uma gama diversificada e grande de discussões que você poderia fazer parte! Além dos membros serem educados e atenciosos. Então por que não se cadastra aí? Venha discutir conosco e fazer amizades aqui, no Fórum PlayStation Blast!

[ANÁLISE] Until Dawn

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[ANÁLISE] Until Dawn

Mensagem por Tierry Constantino em Ter 08 Mar 2016, 16:15





Until Dawn


PRODUTORA: Supremassive Games
DISTRIBUIDORA: Sony Computer Entertainment
GÊNERO: Terror / Suspense / Filme Interativo
IDIOMA: Inglês / Português BR
PLATAFORMAS: PS4



[INTRODUÇÃO]

Jogos de horror e suspense estão entrando na moda novamente, e essa onda toda chegou na forma de um exclusivo de PS4 com o jogo Until Dawn.
Produzido pela Supremassive, o jogo entrega ao jogador uma boa experiência no gênero horror e suspense, apesar de não ser inovador em sua essência. Baseando-se em filmes trash de horror com adolescentes, Until Dawn tem uma história repletas de referências e clichês do cinema, agradando quem gosta do gênero com bons sustos e momentos de tensão dignos dos melhores filmes de terror.

Confira abaixo algumas das impressões que tive ao joga-lo.
Boa Leitura!



[JOGABILIDADE]

Arduamente criticada por muitos que o jogaram, Until Dawn é um jogo "nos trilhos". Não há um mapa aberto a explorações, tão pouco abertura para andar livremente pelo cenário. No máximo podemos investigar os arredores em busca de pistas sobre o assassino, ou em busca dos Totens.

Os controles em contraparte são ótimos. A Supremassive fez um trabalho competente nesta parte, entregando ao jogar um nível de interação entre o jogo e o Dual Shock 4 excelente. Além da movimentação realista dos personagens, que se movem de forma realista e natural onde ao controla-los é possível sentir seu "peso", o jogo oferece a possibilidade de interagir com ele através do sensor de movimento do DS4. Abrir portas, virar folhas de papel, ativar botões, puxar trincos, mover objetos, tudo pode ser feito com o sensor do controle, de modo a proporcionar uma imersão maior ao game. O jogador pode optar por trocar os comandos sensoriais pelo clássico analógico, mas isso certamente tira o ar de novidade do game.

Basicamente, você poderá andar, andar mais rápido e interagir com o cenário. Não há combates no jogo, então não espere por sequencias de luta ou tiroteios frenéticos. O jogo deixa claro desde o início que não se trata de um jogo de ação, mas sim de sobrevivência.

E sobreviver é complicado! As escolhas que você faz durante o jogo interferem diretamente na história, portanto, uma escolha feita de forma despretensiosa ou errada pode significar a morte de um dos personagens. Não há voltas. Uma vez mortos, você perderá aquele personagem. O jogo te dá a possibilidade de termina-lo com todos, ou com nenhum deles vivo! Algo bem interessante e que certamente desperta curiosidade ao terminar o título pela primeira vez. Você se sentirá tentado em revisitar o game apenas para saber como a história termina caso consiga salvar aquele ou aquele outro personagem.

O game oscila entre momentos de tensão e de puro suspense hollywoodiano. Há trechos que você se sentirá de fato tenso, há outro que apensar da tensão nada acontece. Essa incerteza dá ao título um ar de imprevisibilidade, porém, por ser exatamente fiel aos filmes clichês de horror, é fácil perceber quando algo está para dar muito errado, e para os jogadores acostumados com gênero de horror, os sustos que o game oferece podem se tornar fracos a medida que a história avança.

Em uma primeira jogada, o título entrega algo em torno de 9 a 11 horas de jogo. Caso descida retornar às montanhas para mais um round, evidentemente o tempo cai, mas não muito.

POr ser um jogo linear, e com uma pegada bem cinematográfica, o título pode não agradar aos jogadores mais frenéticos, que busca por ação. Porém, para quem gosta do gênero Horror e Suspense esta é uma boa pedida.





[GRAFICOS]

Em uma palavra: Maravilhoso! Until Dawn se destaca entre qualquer título já lançado pelos seus lindos gráficos. Absolutamente tudo no jogo é bonito. Deste o cenário, muito bem construído, aos seus personagens, todos muitíssimo bem retratados. O jogo da Supremassive pega emprestado rostos famosos, como Hayden Panettiere (Série Heroes), Brett Dalton(da Série Agents of S.H.I.E.L.D), e Peter Stormare (que interpretou Lúcifer, no filme Constantine), e é realmente impressionante o trabalho feito pela equipe da Supremassive. As texturas e o modelos 3D são ridículamente lindos. Desde imperfeições da pele aos fios de pelo dos cílios, tudo foi muito bem detalhado.

Nos cenários, é impossível não se impressionar com a qualidade. Apesar da ambientação ser escura, pois o jogo se passa de noite, os efeitos de luz, partículas e as texturas usadas saltam aos olhos, tornando a experiência muito mais realista. Em certos momentos, não é difícil para alguém que não conhece o título, ou está vendo o jogo apenas de passagem, confundi-lo com um filme de verdade.

Por se tratar de um jogo exclusivo de PS4, o mesmo foi otimizado de modo a extrair do console topo o potencial que ele pode entregar. Por isso, o título roda em 1080p a uma taxa de quadros de 60fps, tornado a jogabilidade muito fluída e natural.


[ÁUDIO]

Para um jogo de horror, tudo aquilo que se espera é: uma trilha sonora sinistra, e ruídos macabros por todos os cantos. Until entrega isso ao jogador. Com uma trilha sonora que incomoda o jogador a todo instante com seus tons agudos, e ruídos e rangidos suspeitos a cada troca de câmera, o áudio do jogo é muito competente naquilo para qual foi feito, transmitindo uma sensação de nervosismo e deixando o jogador inquieto a todo instante.

A experiência certamente é potencializada com o uso de um bom Headset, levando o jogador para dentro do cenário de maneira muito convincente através dos pequenos e sutis barulhos que vez ou outra são escutados causando uma sensação de pavor gratificante, porém, caso não tenha um fone disponível não se preocupe. De forma alguma sua experiência será prejudicada caso esteja usando os auto-falantes da sua televisão. Jogar em um Home-Theater também é muito legal, uma vez que o Surround do jogo é muito bem feito e detalhado.






[ENREDO]

Como dito anteriormente, o jogo se baseia nos clássicos filmes de terror envolvendo adolescentes que só pensam em sexo, e um assassino que sem motivo aparente, está disposto a acabar com a diversão de toda a galera.

Se passando em uma fria região montanhosa, um grupo de amigos se reúne em uma isolada cabada para se divertir com muito álcool e sexo, toda as férias de inverno. Porém, um incidente trágico acontece, marcando para sempre a vida dos jovens.

Um ano após o acontecido, estes mesmos jovens resolvem voltar ao local para mais uma comemoração, desta vez, motivada por um sentimento de homenagem ao ocorrido no ano anterior. Ao chegar no local, os jovens são "apresentados" ao antagonista, um assassino frio com sede de sangue e, sem muitas opções, devem sobreviver às investidas do serial killer por toda a noite, tentando se manter vivos até o amanhecer (daí o título "Until Dawn).

Como diferencial, suas escolhas durante o jogo influenciam diretamente no andamento da história, podendo matar ou poupar a vida dos integrantes da turma. Este "recurso", chamado de Efeito Borboleta, está presente ao longo de toda a campanha, e sempre que uma escolha relevante é feita, um indicador é sinalizado no canto superior esquerdo da tela.
Apesar de ter sido divulgado que suas escolhas fariam muita diferença ao enredo, o tal Efeito Borboleta não altera a história a todo o instante. Grande parte das escolhas mudam apenas linhas de diálogos entre os jogadores, e as escolhas que realmente são decisivas para o enredo, são claramente fáceis de identificar.

Apesar de não ser impressionante, o recurso de escolhas abre ao jogador a possibilidade de re-jogar o título algumas vezes, a fim de ver o que acontece dentre as possibilidades disponíveis, dando ao título uma sobrevida relativamente boa.


[PONTOS FORTES]

* Enredo divertido
* Boa jogabilidade
* Controles dinâmicos
* Ambientação
* Trilha sonora
* Bons momentos de tensão
* Múltiplos finais
* Gráficos excelentes


[PONTOS FRACOS]
 
* História curta
* Poucas escolhas relevantes
* Muito linear


[VEREDITO]

Until Dawn é um excelente jogo para os entusiastas de jogos de terror e suspense, sendo uma boa pedida joga-lo ao menos uma vez.
Em contra-partida, aos que procuram jogos mais abertos a exploração e com mais ação, o título certamente não irá agradar.

De qualquer forma, um ótimo título de PS4!



TEXTO: Tierry Constantino

Tierry Constantino
Iniciante Nv.4
Iniciante Nv.4

Karma Karma : 0
Posts Posts : 7

Ver perfil do usuário http://facebook.com\tierryconstantino

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum